jump to navigation

A mesa de Banquete do Rei julho 21, 2010

Posted by christietristao in Uncategorized.
3 comments

Mt 22:1-13“Jesus lhes falou novamente por parábolas, dizendo:”O Reino dos céus é como um rei que preparou um banquete de casamento para seu filho.Enviou seus servos aos que tinham sido convidados para o banquete, dizendo-lhes que viessem; mas eles não quiseram vir.”De novo enviou outros servos e disse: ‘Digam aos que foram convidados que preparei meu banquete: meus bois e meus novilhos gordos foram abatidos, e tudo está preparado. Venham para o banquete de casamento! ’”Mas eles não lhes deram atenção e saíram, um para o seu campo, outro para os seus negócios.Os restantes, agarrando os servos, maltrataram-nos e os mataram.O rei ficou irado e, enviando o seu exército, destruiu aqueles assassinos e queimou a cidade deles.”Então disse a seus servos: ‘O banquete de casamento está pronto, mas os meus convidados não eram dignos.”Vão às esquinas e convidem para o banquete todos os que vocês encontrarem’.Então os servos saíram para as ruas e reuniram todas as pessoas que puderam encontrar, gente boa e gente má, e a sala do banquete de casamento ficou cheia de convidados.”Mas quando o rei entrou para ver os convidados, notou ali um homem que não estava usando veste nupcial.E lhe perguntou: ‘Amigo, como você entrou aqui sem veste nupcial? ’ O homem emudeceu.”Então o rei disse aos que serviam: ‘Amarrem-lhe as mãos e os pés, e lancem-no para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes’.

Hoje pela manhã em conversa com um amigo, ele me disse que havia tido um sonho comigo e neste sonho eu estava diante de uma enorme mesa de banquete. Sai então para a uma caminhada, fui meditar a respeito deste sonho, e então esta passagem bíblica saltou em meu coração.

Em primeiro lugar como é importante sermos cheios da palavra, pois ela se torna inerente a nossa vida e sempre que necessário é despertada em nossa mente pelo Espírito.  Em segundo lugar, tudo o que o Senhor nos comunica está sempre alinhado com Sua palavra.

Voltando ao texto bíblico acima citado, gostaria de pontuar algumas questões importantes:

  • Um banquete está preparado, e o Rei envia seus servos a levar o convite.
  • Existe um lugar especial preparado nesta mesa de banquete do Rei para todos.
  • Muitos são convidados, mas não aceitam este convite.
  • O Rei não desiste e envia seus servos novamente, ou seja, ele dá uma segunda chance.
  • Mesmo assim, diante de um segundo convite, devido à suas ocupações e negócios os convidados se negam a aceitar o convite do Rei.
  • Outros convidados alem de não aceitarem o convite, maltratam e matam os servos do rei.
  • O rei então diz aos seus servos que aqueles convidaram não eram dignos deste convite, e os envia novamente às esquinas e os instruiu a trazer todos àqueles que forem encontrados.
  • Então a sala ficou cheia de convidados,porém dentre eles um deles não estava devidamente vestido para a festa e este foi posto para fora.
  • Trazendo esta passagem para uma aplicação nos dias de hoje, sabemos que este banquete na presença do Rei está pronto, e que ele tem enviado seus servos a convidar pessoas para participar deste banquete. Porém o orgulho, a ocupação com os cuidados desta vida, tem sido motivo para muitos não corresponderem com este convite honroso de participar desta festa na presença do Rei.
  • De que maneira estamos respondendo a este convite, e se respondemos sim será que estamos devidamente vestidos para participar desta festa na presença do Rei?
  • Será que os cuidados desta vida, as nossas preocupações, o nosso trabalho, projetos e sonhos tem nos impedido de responder SIM ao convite do Rei?

Existe um lugar especial na mesa de banquete do Rei, está tudo pronto, e aí qual é a nossa resposta a este convite hoje?

“Pois muitos são chamados, mas poucos são escolhidos”. Mt 2:14

Reunidos em nome do Senhor… julho 13, 2010

Posted by christietristao in Uncategorized.
10 comments

Sempre que abrimos o nosso coração para ouvir a voz de Deus, Ele fala. Quando nos submetemos ao Reino de Deus em nossas vidas, isto implica em renunciar a nossa própria vontade e nos sintonizarmos com Sua vontade e propósitos. O versículo que saltou ao meu coração hoje logo pela manhã: “Que venha o Teu Reino e seja feita a Tua vontade.” Mt 6:10

Com esta disposição de coração fui à uma caminhada uma praça mais uma vez.

A grandeza e beleza do cristianismo, é a experiência diária de uma vida orgânica verdadeira, conduzida por um Deus vivo que flui em nós, nos fala , nos conduz, e constantemente está escrevendo uma carta viva em nosso corações. Universo infinito e eterno a nós revelado  em todo o tempo. “Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória;” Cl 1:27 É maravilhoso a oportunidade de viver constantemente em estado do conhecimento e revelação do Deus eterno.

Voltando à praça, Deus falou comigo através de uma cena interessante e eu gostaria de compartilhar com você um pouco desta experiência.

Cena: um Pai fazendo cooper acompanhado de sua filhinha (provavelmente uns seis anos de idade). Imagine a diferença do ritmo de corrida de um adulto para uma criança. Continuando a cena, o pai as vezes ia à frente, mas não perdia de vista a filha, as vezes ele diminuía o ritmo, para acompanhá-la, e derrepente ela começava a correr um pouco mais rápido e passava o pai que já estava andando para se sintonizar com o ritmo dela. Em alguns momentos os dois equiparavam e ia bem juntos.

Ao acompanhar por alguns minutos esta dupla (Pai e filha), o Senhor me chamou a atenção para duas coisas: 1. O olhar do Pai sempre acompanhando a filha. 2. A adequação do seu ritmo ao dela.

Diante disto, fiquei pensando na postura do ministro de louvor diante da congregação. Quantas vezes quando estamos nessa função impomos um ritmo inadequado às pessoas simplesmente baseados no que pensamos ser o melhor.

Creio que a postura do ministro é a de ser um facilitador. Nós ministros precisamos entender que na grande congregação existem pessoas que estão em estágios diversos em sua caminhada com Deus. Alguns já podem correr mais rápido, outras estão no início da caminhada e por isso caminham bem devagar. Muitas vezes é necessário compreender o ritmo do povo e nos adequar, com o propósito de alcançarmos juntos o mesmo alvo. Quantas vezes perdemos a congregação porque queremos impor um ritmo pessoal, baseados na experiência individual. Eu sei que além de facilitadores somos influenciadores, e só influenciaremos baseados em uma experiência pessoal. Porém quando nos reunimos é necessário que estejamos fluindo em sintonia de coração como um todo.

Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mt 18:20 Quando nos reunimos ,o nosso alvo é a presença de Deus, por isso, precisamos entender que há a necessidade de nos sintonizarmos uns com os outros e então estaremos sintonizados com o coração de Deus, funcionando como um organismo vivo “Corpo de Cristo”.

Que o Senhor nos dê sensibilidade, discernimento e sabedoria para compreendermos de que maneira subiremos juntos ao monte do Senhor.

O ritmo de Deus julho 5, 2010

Posted by christietristao in Uncategorized.
11 comments

Já faz algum tempo que eu estive planejando iniciar um exercício físico diário, com o propósito de melhorar o meu condicionamento  físico e com certeza cuidar da saúde.

Quarta feira da semana passada o tão esperado dia chegou! Acordei cedo, tomei um bom café da manhã, coloquei uma roupa adequada, selecionei algumas canções inspiradoras e fui com todo o ânimo para uma praça muito agradável que tem perto da minha casa. (Praça da Liberdade –nome sugestivo hein?!)

Iniciei a jornada com uma subida de três quadras um pouco íngremes (já que em BH existem muitas ladeiras.rsrs) e ao chegar na praça já com os batimentos cardíacos bem acelerados,  fiz um alongamento básico e depois dividi o tempo entre corrida e caminhada. Ufa! Foi maravilhoso!! O céu estava azul, algumas árvores estavam floridas com cachos de flores cor-de-rosa, as canções que eu havia escolhido foram muito edificantes.

Porém ao fim da caminhada comecei a sentir umas dores na minha perna esquerda, (que segundo o meu marido eu estava tirando a ferrugem das juntas.rsrsrsrs )Naquele mesmo dia, eu comecei a mancar da perna esquerda e tive que ficar alguns dias mais parada para recuperação de uma distensão muscular.rsrsrs

Recuperada depois de alguns dias, hoje resolvi retornar ao eu objetivo anterior porém tive que estabelecer um ritmo diferente para as coisas. Neste ponto ,Deus começou a falar ao meu coração a respeito de algumas questões bem simples, mas extremamente importante mediante as quais podemos tirar algumas lições, e dentro disto eu gostaria de compartilhar um pouco com você.

Estamos percorrendo uma jornada aqui na terra, e por isso precisamos discernir o ritmo de cada estação da nossa vida. A palavra de Deus nos diz em Eclesiates 3:1 – “ Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Devemos entender que se estamos percorrendo uma jornada, ou seja, um longo caminho, não podemos iniciar com um ritmo de uma corrida de 100 metros, mas precisamos de uma estratégia e preparação para iniciarmos com um ritmo que nos permite chegar até o fim. O problema é que talvez pelo pensamento dessa era, tudo é pra ontem, e as vezes temos a sensação de que vinte e quatro horas do dia não é suficiente para realizarmos tudo o que planejamos. Vivemos num momento em que o senso comum é de uma corrida de100 metros, mas não podemos nunca nos esquecer de que estamos prosseguindo para um alvo eterno. Filipenses 3:14 “Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.O ritmo do início da jornada, define se iremos chegar ao fim ou não”.

Nos é necessário entender qual é o ritmo de Deus para cada parte desta jornada, cada um de nós é um indivíduo único e nem todos tempos o mesmo ritmo embora caminhemos juntos como um só corpo. Eu me lembrei aqui também, que o meu incentivo para a corrida do primeiro dia, foi o fato de que o meu marido já está correndo há algum tempo, ou seja, me senti pronta para entrar no ritmo dele. Cada  um de nós tem um ritmo especifico, estabelecido por Deus. Se realmente quisermos chegar até ao fim nesta jornada, precisamos discernir e aplicar o ritmo de Deus, pois o nosso lugar é no centro da vontade Dele.

E aí podemos questionar: Como discernir este ritmo? Somente compreendemos o ritmo de Deus, se caminhamos com Ele lendo as “placas sinalizadoras”que Ele mesmo coloca em nosso caminho.

É necessário avançar, não podemos viver em atrofia espiritual, porém nunca nos esqueçamos que tudo o que se inicia muito rápido e sem preparo adequado não vai até o fim. Fazendo um paralelo com uma maratona, que não sejamos como aqueles que tem uma explosão inicial somente para puxar o filão, mas aqueles que largam na frente porém conscientes de que a sua largada poderá definir o cumprimento do seu propósito.

E que um dia todos nós possamos declarar essa palavra tão linda! 2Timóteo 4:7 – “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

Que o Senhor nos abençoe e nos capacite a chegar até o fim.

Adorando Express em Ariquemes – Ro abril 5, 2010

Posted by christietristao in Uncategorized.
4 comments


Estivemos em Ariquemes neste fim de semana com o Adorando Express. Vivemos momentos intensos na presença de Deus. Tem sido uma grande alegria ministrar com a equipe, juntos fluímos em Deus nas reuniões. Gostaria de compartilhar com você um pouco do que aconteceu. Esta é  uma gravação ao vivo bem simples e tentamos captar o momento . Espero que edifique a sua vida.

Prosperidade bíblica é no galardão dezembro 25, 2009

Posted by christietristao in Uncategorized.
3 comments

Entrevista com Dr Russell Shedd – Teologia da prosperidade: Prosperidade bíblica é no galardão

Russell Shedd é um dos maiores “pensadores” da igreja na atualidade. Nasceu na Bolívia, foi criado nos Estados Unidos e tem passagem por diversos outros países como Alemanha, Inglaterra, Portugal, Escócia etc, onde estudou, ministrou palestras ou desenvolveu algum trabalho na obra de Deus. Formou-se em teologia no ano de 1949 pelo Wheaton College, fez mestrado em estudos do novo testamento no Faith Seminary, em Philadephia e aos 25 anos adquiriu o título de Ph.D em Novo Testamento pela Universidade de Edimburgo na Escócia. Casou-se em 1957, e teve 5 filhos. Lecionou na Faculdade Teológica Batista de São Paulo. Fundou a Editora Vida Nova há mais de 40 anos e atualmente é consultor da Shedd Publicações. Dr. Russel Shedd é também missionário da Missão Batista Conservadora no Sul do Brasil desde 1962. Tem colocado seu pensamento a disposição do público através da boa literatura que não pode faltar na biblioteca de um bom leitor. Entre suas obras publicadas estão A Justiça Social e a Interpretação da Bíblia, Disciplina na Igreja, A Escatologia do Novo Testamento, A Solidariedade da Raça, Justificação, A Oração e o Preparo de líderes cristãos, Fundamentos Bíblicos da Evangelização, Teologia do Desperdício e Criação e Graça: reflexão sobre as revelações de Deus. Além disso, Russel Shedd se notabilizou mormente pelos comentários da Bíblia que leva seu nome na capa: Shedd.

A entrevista a seguir foi realizada por Oziel Alves, do Rio Grande Gospel:

RGG – Uma pergunta trivial, mas que o público quer saber: Qual a sensação de ter uma bíblia com o seu nome?

SHEDD – Bastante constrangimento e até vergonha, porque eu não autorizei que utilizassem o [meu] nome. Quando eu sai da [editora] Vida Nova, passei para um senhor, [chamado] Dr. Alan, que não está mais no país. Ele logo começou a reformular a Bíblia Vida Nova e a transformá-la na Bíblia Shedd. Ele me falou antes de colocar o nome que iria colocar o [meu] nome, e eu disse: Não, você não pode fazer isso! Não autorizei. Mas, quando saiu já estava o nome lá, e não somente em letras pequeninhas, lá embaixo, mas, em letras enormes (risos). É um constrangimento constante, meu irmão.

RGG – Que razão o senhor atribui a esta diminuição do número de cristãos pela qual países como Inglaterra, França, Alemanha, enfim… este achatamento que toda a Europa está passando, atualmente? Países que chegaram ter 40% de sua população evangélica, sobretudo depois da reforma, sob a influência dos calvinistas, e hoje tem 0,5%, 1%, 2% no máximo?

SHEDD – Certo. A razão disso é a maneira como os pastores foram preparados nas universidades. Homens, lecionando matérias do seminário na universidade… Por exemplo, em toda a Europa os pastores são preparados em universidades e os seus professores são incrédulos. Então, um jovem que quer servir a Deus, logo perde sua fé, e logo está pregando uma palavra, sem Deus, sem fé, sem bíblia, porque não crê.

RGG – O senhor fala em uma de suas entrevistas que na Alemanha, por exemplo, igrejas estão adotando uma cláusula exigindo que o pastor seja crente?

SHEDD – Exatamente. Na igreja do meu genro e filha […] Eles trabalham com duas igrejas lá em [Ruíte] perto de “Sttutgart” e… quando ele fazia parte do conselho da igreja, colocaram esta cláusula exigindo que o pastor, desta igreja, fosse crente.

RGG – O senhor acha que o cristianismo está condenado a países economicamente necessitados, fazendo prevalecer aquela máxima: “O número de igrejas evangélicas é diretamente proporcional a quantidade de problemas de uma nação”?

SHEDD – Em parte, isso é verdade. Jesus já mostrou que a pobreza, a necessidade, é uma pressão muito forte a busca de Deus. Na medida em que alguém como aquele holandês, em Amsterdã, 2000, falou: Por que eu preciso de Deus? Eu tenho tudo que eu quero na vida. […] com a falta de crer que existe uma vida posterior a esta, que haja um juízo da parte de Deus, tais pessoas olham para esta vida, como uma única. Uma vez que a gente tem tudo que quer nesta vida, por que é que se vai precisar fazer esforço para conhecer a Deus ou fazer a vontade dEle?

RGG – Teologia da prosperidade. Hoje pela manhã, o senhor falou que se um crente quer prosperidade, então deve pedir um câncer a Deus. Em outras palavras o senhor quis dizer “morte com salvação é a verdadeira prosperidade”. Foi isso mesmo ou não entendi bem?

SHEDD – Não, foi isso mesmo! (risos). Quero dizer a prosperidade que a bíblia garante para os crentes é na vida vindoura, é nos galardões que à receberemos. Paulo diz em II Coríntios 4, que a “Glória futura está diretamente ligada ao sofrimento nesta vida”. Se a gente quer glória na vida vindoura, [devemos] esperar sofrimento nesta vida, especialmente, o sofrimento da perseguição. [II Coríntios 4:16]. Deixe me ler este versículo porque eu creio que os leitores vão querer saber o que a bíblia diz, exatamente, sobre prosperidade. “Por isso, não desanimamos, embora, exteriormente estejamos a desgastarmos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia. Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos (e Paulo sofreu muito, nós não chamaríamos de leves) estão produzindo para nós uma “glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê, é eterno”.

RGG – Até onde esta teologia da prosperidade terrena é saudável? Explicando melhor, todos nós queremos alguma coisa. Um carro novo, uma casa maior, um emprego melhor… mas afinal de contas, pedir estas coisas para Deus, é saudável?

SHEDD – Seria saudável apenas se pudéssemos glorificar a Deus mais. A ordem bíblica é que a glória de Deus está vinculada a tudo que nós fazemos, ou deveria estar. Então, quer bebamos, quer comamos ou façamos outra coisa qualquer, façamos para a Glória de Deus. Qualquer benefício ou vantagem que Deus nos dá nesta vida seria justamente para nós glorificarmos a Deus, mais. Só que muitas vezes nós fazemos o contrário.

RGG – Não é para usufruirmos destes benefícios, então?

SHEDD – É para nós glorificarmos à Deus, naturalmente, abençoando outras pessoas. Porque se é para fazermos boas obras, se é para abençoarmos pessoas, se é para sustentarmos missionários, é preciso alguém ou alguma coisa para fazer isso. Portanto o que nos beneficia e nos abençoa seria re-utilizado para glória do Senhor.

RGG – Todos os crentes devem admitir que ler a bíblia é extremamente importante. Mas, em um país como o Brasil em que o índice de analfabetismo funcional é de 74% da população, isto é, apenas 26% do povo brasileiro possui pleno domínio da leitura e interpretação de textos, como fica o entendimento da bíblia? Não seria um ler por ler?

SHEDD – Certamente. Mas Deus é maravilhoso… Porque através de seu espírito Ele ilumina as vidas. Tem pessoas que tem aprendido a ler só olhando para o texto bíblico. Eu conheci pelo menos um irmão que pediu a Deus, especialmente, capacidade para ler, e começou a ler a bíblia e não podia ler outra coisa, só a bíblia!

RGG – E pra gente acabar esta entrevista um recado para o nosso povo Brasileiro, em especial para o Estado do Rio Grande do Sul.

SHEDD – A minha palavra é: O Brasil é um país que a gente ama muito. Estamos aqui há quarenta e tantos anos, e tem sido pra mim uma verdadeira indicação do Senhor. Eu vim de Portugal e pretendi nos primeiros anos, voltar para Portugal, mas eu tenho dado muitas Graças a Deus, pelo privilegio de ter duas filhas que nasceram aqui, de continuar vivendo aqui, quero morrer aqui, e não tenho outro plano. E que Deus abençoe este país porque tem muita coisa favorável aqui. Quando a gente fala, assim, com criticas, nós deixamos de falar das coisas que são muito positivas, em comparação com outros países, inclusive do primeiro mundo. Agora para o Rio Grande do Sul, nossa palavra é uma esperança de que este estado possa ser abençoado, com homens de Deus, que vão pregar e evangelizar de tal modo que não vai demorar para que este estado possa ter muitas igrejas novas e crescentes. Deixara de ser um estado com alto índice de bruxaria, macumbaria, para ser um estado que tem DEUS como seu verdadeiro centro.

Leia a entrevista na íntegra em http://www.adorar.net

Fonte:
Oziel Alves – Rio Grande Gospel
ozielfalves.blogspot.com
http://www.adorar.net

Coração de discípulo de Jesus dezembro 2, 2009

Posted by christietristao in Uncategorized.
6 comments

Ei gente, essa eu não podia deixar de compartilhar aqui. Estava preparando uns estudos e me deparei com esta carta de 1755 de Jonh Wesley. Fui impactada e desafiada ao mesmo tempo, e por isso gostaria de deixar aqui para a sua meditação. Que o Espírito fale ao seu coração. Deus te abençoe.

“Para Ebenezer Blackwell, Redruth, 31 de agosto de 1755.
“Prezado Senhor – A experiência confirma seu conselho em ambos os casos. Em minha última viagem ao norte, toda a minha paciência foi posta a prova muitas e muitas vezes; todos os meus esforços para agradar não tiveram sucesso. Na minha viagem atual eu salto como se estivesse livre das correntes. Estou contente com qualquer acolhimento que encontro, e meus companheiros estão sempre de bom humor “porque estão comigo”. Este deve ser o espírito de todos os que viagem comigo.; Se um jantar ruim, ou uma cama dura, um quarto pobre, uma chuva forte, ou uma estrada empoeirada os deixa mal humorados, isso me pesa mais do que todo o resto junto. Pela graça de Deus eu nunca reclamo não me queixo de nada e nada me deixa descontente. E ouvir pessoas reclamando e murmurando ao meu ouvido por todas as coisas é como se arrancassem a carne de meus ossos. Eu vejo Deus sentado no seu Trono e dirigindo tudo muito bem. Portanto eu posso agüentar isso também – ouvir seu governo do mundo constantemente criticado (pois censurando as coisas que só Ele pode alterar, nós na verdade o estamos culpando); no entanto é um peso tão grande para mim que não posso levá-lo sem sofrimento, e bendigo a Deus quando é removido.”
(Extraído do livro “Wesley Ainda Fala” do Rev. Anderson Caleb”)

A porta que Deus abre novembro 25, 2009

Posted by christietristao in Uncategorized.
8 comments

Um dos primeiros princípios que meu pai na fé me ensinou foi: esperar no Senhor e entrar nas portas que ele abre. O gosto de viver a vontade do Senhor e ter a certeza de que Ele está no controle é incomprável. No ministério todos nós temos a escolha de “cavar”com as nossas próprias mãos oportunidades e creio que somos tentados constantemente a fazer isso, e também de entrar em portas sobrenaturais que Deus abre para nós. A palavra de Deus nos diz que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável, e com certeza se quizermos experimentar algo pleno, esse algo precisa nascer no Senhor. A bíblia também nos fala a respeito dos pensamentos do Senhor a nosso respeito , e também do futuro que ele planejou para nós, estas são promessas que já foram liberadas para nós, mesmo antes de nascermos.
Ao longo destes anos no ministério, tenho experimentado o sobrenatural de Deus todas as vezes que espero Nele. Neste mês de Novembro, Deus abriu portas maravilhosas e por isso eu gostaria de compartilhar com você um pouco do que Deus tem feito em minha vida e espero que o meu testemunho sirva de incentivo e encorajamento para que você também espere no Senhor e prove do gosto maravilhoso da vontade Dele para sua vida.
Creio que relacionamentos extraordinários no reino são portas que Deus abre para o cumprimento dos propósitos Dele. Nestes últimos dias eu tive a oportunidade de conhecer ministros que há alguns anos tem abençoado muito a minha vida ( Tim Hughes, Chris McClarney, Ben Cantelon, Miriam Webster,Marc James, Aaron Keys e outros) . Estive por nove dias na Inglaterra com o meu esposo e amigos especiais (Nivea Soares e Gustavo Soares) onde tivemos o privilégio de encontrar com ministros abençoados e também de escrever música juntos. Foi uma experiência ímpar, porque na realidade eu nunca tinha experimentado compor com outros ministros. A princípio fiquei muito apreenssiva por estar fora do “barquinho”(zona de conforto), mas eu vi Jesus em todo o tempo, e com certeza com Ele por perto andamos sobre as águas.
Passamos dias de muita alegria e benção, onde literalmente Deus abriu portas sobrenaturais. Participamos também de uma conferência de adoração e missões, onde fui muito impactada por um trabalho que um ministério de ingleses faz na Amazônia.
Gostaria de registrar aqui o meu agradecimento ao Malcolm DuPlesis, que tem sido um amigo maravilhoso que Deus colocou na minha vida e na vida do meu esposo. Eu tive a oportunidade de aprender muito com ele, da maneira que ele serve com alegria e também uma pessoa disposta a promover links para o reino.
Enfim, o que posso te dizer é que: vale a pena esperar no Senhor e entrar nas portas que Ele abre.

Adorando Express. Governador Valadares outubro 15, 2009

Posted by christietristao in Uncategorized.
8 comments


Clamor dos sedentos agosto 25, 2009

Posted by christietristao in Uncategorized.
3 comments

Eu gostaria de compartilhar com vocês um vídeo que impactou a minha vida nestes últimos dias, e que também vem confirmar um clamor que o Espírito Santo tem gerado no meu coração. Espero que Deus fale profundamente ao seu coração. Deus os abençoe.

Unção e Criatividade junho 26, 2009

Posted by christietristao in Uncategorized.
4 comments

creativity
Unção e Criatividade

Texto base:
“Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.”Tg 1:17

Introdução:
O mesmo Deus que nos chama é aquele que nos capacita. O Senhor derrama a unção
específica sobre aqueles a quem Ele mesmo, escolhe para o serviço em Sua obra. Nós temos a escolha de caminhar na nossa própria força e capacidade, ou, de acordo com a vontade sobrenatural de Deus, e sempre nos lembrando que os caminhos do Senhor são mais altos que os nossos. Is 55:9

Unção: Derramamento do Espírito Santo sobre os que crêem. “E vós possuís a unção que vem do Santo e todos tendes conhecimento.”1Jo 2:20
Criatividade: Capacidade criadora; aptidão para formular idéias criadoras; originalidade; engenho.

Qual é o elo entre unção e criatividade?
Bom, vamos partir do princípio de que Deus é o criador de todas as coisas, ( Hb 11:3- “Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem”) e também segundo a palavra de Deus somos habitação do Espírito Santo, ou seja, Deus habita em nós. (1Co 3:16 “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”).

IDENTIDADE – CRIATIVIDADE

Bezalel:
“Disse mais o Senhor a Moisés: Eis que chamei pelo nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo artifício, para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze, para lapidação de pedras de engaste, para entalho de madeira, para toda sorte de lavores. Eis que lhe dei por companheiro Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã; e dei habilidade a todos os homens hábeis, para que me faça tudo o que tenho ordenado:”Ex 35:1-6.

Davi:
“Destes, havia vinte e quatro mil para superintenderem a obra da Casa do Senhor, seis mil
oficiais e juízes, quatro mil porteiros e quatro mil para louvarem o Senhor com os
instrumentos que Davi fez para esse mister. ”1Cr 23:5

Quando decidimos utilizar a criatividade que Deus nos deu, precisamos estar dispostos à:
1. Sair da zona de conforto;
2. Experimentar o novo;
3. Ter segurança naquilo que você faz;
4. Investir o seu tempo;
5. Estar pronto para errar.

Barreiras que nos impedem de fluir na criatividade:
1. Comparação;
2. Insegurança;
3. Falta de fé;
4. Preguiça;
5. Medo do novo, medo de errar.

Considerações finais:
É tempo de nos posicionarmos como filhos de Deus, templos vivos, e nos tornar um padrão de excelência e criatividade para o mundo. Que a luz de Cristo seja percebida através de nossas vidas, palavras e ações.

Christie Tristão.