jump to navigation

Uma breve análise novembro 11, 2011

Posted by christietristao in Uncategorized.
trackback

Nestes últimos dias tenho mergulhado nos assuntos relacionados a Escola Adorando 2012,e é sempre com muita alegria que trabalho neste projeto. Ao longo destes oito anos observamos tantas pessoas serem transformadas pelo poder Deus e também serem encorajadas e prosseguir com excelência na vida cristã e em ministério, que mais e mais, tenho a convicção de que esta escola é um projeto do coração de Deus. Decidi então, ouvir amigos e seguidores do twitter a respeito da percepção deles em relação às carências encontradas hoje no ministério de louvor. Portanto, quero postar aqui algumas mensagens que recebi em resposta à pergunta: “Na sua opinião qual é a maior carência das equipes de louvor neste tempo em que estamos vivendo?” Decidi não postar os nomes por resguardar a privacidade de cada um. Desde já, deixo aqui o meu apreço por aqueles que participaram enviando suas mensagens e digo com certeza,que vocês me ajudaram muito em minhas pesquisas. E sei que há solução pra tudo em Cristo Jesus, e que o fato e enxergarmos as dificuldades já é um passo para encontrarmos em Deus as respostas. Gostaria de contar com a colaboração dos leitores, me enviando suas observações sobre este post, e também sugestões para a solução das questões apresentadas aqui.

• Maturidade Espiritual e Moral;
• Pouca importância em ser excelente no tocante à técnica; precisamos fazer o melhor para Deus;
• Vida no altar… muito gente ministrando sobre um Deus que só conhece de ouvir falar…
• Coraçào e atitudes de servo;
• Hoje temos muitos músicos e pouco levitas, muitos cantores e poucos adoradores… Acredito que deve-se haver uma junçào.
• Carência de Deus mesmo, a preocupação em ministrar ao coraçào do Pai foi esquecida, o resto é consequência…
• Acredito que seja viver o que canta. Alguns acham simplesmente ser uma música e não uma verdade a ser vivida.
• Carência de vida secreta com Deus;
• Não sou nada contra artista, entretanto confundiram Altar com Palco, coisas totalmente distintas…
• A maior carênca é a intimidade com Deus;
• Identidade; não é necessário imitar outros ministérios, mas ter uma identidade desenvolvida com o Espírito Santo;
• Falta de comprometimento com Deus;
• Aprender a tirar a coroa da cabeça e lançar aos pés Dele. Sendo de que Ele é a razão de tudo. “Porque Dele, por Ele e para Ele…”
• Falta de entendimento do PROPÓSITO pessoal que reflete no ministerial. Muitos tocam por tocar…
• Todos devem ser discipulados e estarem discipulando alguém! Alguém precisa acompanhar de perto cada integrante, cobrar, etc…
• Humildade e amor. Muitos estão se esquecendo de quem os deu a honra de estar no altar…Tratam mal os técnicos de som…não demonstram amor…
• Falta do conhecimento da pessoa de Jesus e fome da sua presença;
• Falta mais humildade, a equipe tenta aparecer mais que Jesus. Acho que o desejo sutil de glória tem cegado eles;
• O temor do Senhor;
• Carência bíblica e fundamento musical;
• Sinto que aqueles que tentam ensiar um pouco do que sabem são tachados de “soberbos”e são ignorados;
• Mais dependência de Deus e diversidade de ritmos! Por favor por onde anda a MPB trazendo a VIDA ETERNA?
• Penso que a “manipulação”não pode fazer parte dos nossos louvores, cultos e tão pouco da nossa vida!
• Falta da relação com o Espírito e a palavra… sendo levados para euforia das massas;
• Falta de identidade, muitos copiam e se esquecem da maior inspiração que existe. Deus! Nele temos isso e mais;
• Músicas com qualidade, letras inspiradoras e menos show, em tempo talvez um pouco menos de espontâneo.
• Penso que o povo canta pensando no sucesso no auge e estão se esquecendo de adorar verdadeiramente…
• Coração de Deus, pois já não são cantadas canções inspiradas por Deus;
• Humildade;
• Entender que são ministros de Deus, Sacerdócio Real e não somente uma equipe musical ou banda. Técnica sem unção não serve pra Deu.
• A carência é de uma experiência com Deus para que saibam que ele é provedor. Não devemos impor valores para adorarmos. Precisamos entender a diferença de proposta e imposição. Deus nos chama para uma proposta pra Ele..
• Ter apenas um testemunho… ser extamente em casa o que se é na igreja…e vice-versa.
• Creio que mais falta nas equipes de louvor é: motivação correta e um chamado genuíno para esse propósito específico;

Anúncios

Comentários»

1. Projeto Fazer Sorrir - novembro 11, 2011

Quanto a chamado, tenho visto muita gente se esconder atrás disso… principalmente quando se fala de evangelismo e missões… “ah, eu não faço isso pq não tenho chamado…” diante da necessidade, não fique parado!!!!!! “Aquele que tem a oportunidade de fazer o bem e não o faz, peca.” Lógico que temos que ter um direcionamento de Deus, devemos consagrar os dons que Ele nos deu para o serviço no Reino…. se liga aí, galera!!! seja benção!!!

2. Max Moreira - novembro 22, 2011

São muitas as carências e concordo com a maioria das que foram colocadas acima. Destaco a ausência de propósito e de discipulado pessoal (acompanhamento) e acrescento as seguintes:

– ministros desconhecidos do corpo (igreja). Ausência de comunhão.
– Muitos tem visão da excelência mas não conseguem trabalhar a excelência na visão. Motivos:
a) Falta apoio em coisas básicas. Pouco investimento em estrutura. Falta verba direcionada para investimentos específicos.
b) Acreditam que a excelência é conquistada com a presença nos ensaios. Investimento pessoal é quase nulo.
– Pouco investimento nas composições próprias. Geradas a partir de esperiências no corpo local.

3. Ronaldo - novembro 22, 2011

Banda Juntos
Acho que o que falta no ministério de louvor são modelos de cristão que valham a pena serem seguidos.
Se Jesus fosse ministro de louvor nos nossos dias, saberíamos de verdade como se adora alinhado com a palavra e sob a direção do Espírito.

4. Cleison José Kolm - novembro 23, 2011

concordo com todos, o que mais falta é pessoas comprometidas e submissas as autoridades por Deus constituidas. Muitas pessoas se comportam como crianças precisam sempre de leitinho, mas já está na hora de começarem a dar frutos!Muitas acham que não precisam aprender mais, que já sabem tudo, mas Deus é uma Fonte inesgotável, sempre vai ter algo novo para aprendermos, seja em qualquer coisa, não somos os donos do conhecimento, mas Deus É!
Que estejamos sempre dependentes de Deus, Ele sabe o que é agradável aos seus olhos! Deus Abençoe,

Carlos - dezembro 9, 2011

Não se pode esperar uma liderança eficiente de um líder deficiente.
A maneira como uma pessoa interage com os conceitos e príncipios de “lei e autoridade” podem revelar muito sobre a sua infra-estrutura moral e emocional. Seguindo esta ótica de diagnóstico da alma, o ponto mais relevante em questão não é o “estilo” de liderança da pessoa, mas o seu “espírito” de liderança.
As distorções e feridas da personalidade quando não são profundamente curadas, mais cedo ou mais tarde acabam sendo espiritualizadas, depois compensadas através do ativismo ministerial ou de uma posição de autoridade, e por fim, propagadas, produzindo deliberadamente uma nova geração de discipulos machucados, atrofiados e líderes deformados, despersonalizados…
O que percebemos, na prática, é que muitas destas sequelas morais, de caráter, vem de um passado mal resolvido e que funcionam estratégicamente como uma arma dormente que é ativada no momento de maior relevância na vida destes “ditos líderes” produzindo grandes escândalos que fatalizam a vida de muitos… Famílias inteiras são dizimadas, destroçadas, pela espécie de frutos produzidos por estes supostos líderes…
Disse Jesus Cristo: “Pelos frutos conhecereis a árvore”…
A eficiência da cura reside na precisão do diagnóstico. Esta será a filosofia deste ministério, que envolve-se no propósito de sondar as bases onde se firmam a nossa personalidade numa perspectiva corretiva e principalmente preventiva e edificadora, com o intuito de produzir uma geração de líderes curados e de qualidade !!!

Texto retirado do livro a cura e a edificação do lider.
Pr. Marcus Rogger

5. livia de souza barbosa medeiros - novembro 23, 2011

Caramba!!!!! suas observações são corretas e verdadeiras. Acho que Deus está sendo colocado em segundo plano por algumas pessoas (que deveriam ser servas). Mas vejo também que uma parcela de culpa vem da liderança que não exorta os levitas e/ou membros e deixa nas “mãos de Deus” resolver o que o homem pode fazer.
A palavra do Senhor é bem clara, sim sim não não…
Beijos e que Deus continue abençoando seu ministério e família.

6. Adair Farias Figueiró - novembro 26, 2011

Sobre o artigo: Qual a maior carência das equipes de Louvor ? Uma breve análise.

Christie, boa noite !!

A Paz de Cristo Jesus !!!

Esse texto que você disponibilizou para nós é de uma extrema importância, eu Louvo a Deus por sua vida, estamos enfrentando alguns dos problemas relacionados neste texto, estou grato por saber que existem pessoas que como você se deixam ser usadas por Deus para trazer a nós explicações e orientações debaixo da unção, tomei a partir deste texto a iniciativa de reenviar para todos os integrantes do ministério de Louvor da nossa igreja, e espero em Deus, que eles tenham ouvidos para ouvir o que o Espírito Santo diz as igrejas.
Com carinho e admiração por seu trabalho.
Adair Farias/ Ministro de Louvor da Missão Evang. Ágape no Galo Branco/RJ.
Dá um abraço nos Amados: Daniel de Souza, Adhemar de Campos, David Quinlan, o Pessoal do Vineyard a todos, ok ?

Em 26 de novembro de 2011 11:32, Adair Farias Figueiró escreveu:

7. Luciana - novembro 29, 2011

Concordo com você de que tudo isso falta nos ministérios de louvor hoje em dia. Estamos vivendo em um tempo em que a ganâcia de pastores por títulos e números não tem colaborado para mudar essa realidade, pelo contrário, eles querem show, circo!!! E com isso, os ministros de louvor, musicos, levitas ou qual titulo colocarmos, querem ser as estrelas nos espetáculos pois assim são vistos por seus líderes. Só Deus para mudar a realidade da igreja.

8. Carlos - dezembro 9, 2011

“Na sua opinião qual é a maior carência das equipes de louvor neste tempo em que estamos vivendo?

Lideres sem preparação conduzindo uma equipe ao fracasso é o pé do corpo querendo ser mão isso é uma das coisas que tenho observado em alguns ministério de louvor local da minha cidade.

Carlos - dezembro 9, 2011

Tudo isso que foi dito se revere a liderança!!!
Se tenho um lider de louvor com visão e carater que não queira roubar a glória de Deus com certeza ele vai gera “dar frutos” igual a ele. Pastores! Cuidado com autoridade delegada a um lider sem preparação espiritual e carater ele pode dividir um ministerio, principalmente o ministerio de louvor e trazer morte espiritual a toda uma igreja, lembra-se do Rei Davi, não se deve conduzir as coisas espirituais no braço da carne somente com boas intenções.

9. wesley - dezembro 12, 2011

voltar para Deus e fugir de mamom.. Pq Jesus vai virar a mesa mais uma vez.

christristao - dezembro 12, 2011

Como fazer isso na prática,levando em conta uma equipe?

Thiago Siqueira - dezembro 12, 2011

Só um caminho. Como Jesus veio e nos ensinou, temos que ensinar, ensinar, ensinar e continuar ensinando. Começa~do desde as crianças até que toda uma geração seja novamente levada a essência da adoração. O segundo Ide é o menos praticado, por isso temos tantos desvios.

10. Thiago Siqueira - dezembro 12, 2011

Acredito que o maior erro dos ministérios atualmente é o mesmo que ocasionou a rejeição do sacerdócio Levítico ( exceção Zadoque), quando serviam mais ao povo do que a Deus. A maioria das canções e ministérios de hoje têm essencialmente ministrado ao povo e não a Deus.

Essa horizontalidade é consequência direta do antropocentrismo resultante da influência do pensamento Grego (Príncipe da Grécia – visão de Daniel). Um mal anunciado e inevitável. Por isso vemos tantos ídolos gospel atualmente. (Ex: “Tem um Cantor Gospel lá em Casa”)

Somente a verdadeira Igreja, dirigida pelo Espírito, como Corpo de Cristo, estará sempre direcionando todo louvor e adoração a Jesus. A Centralidade de Cristo é a única solução. Quem serve a Cristo de verdade, vive por Ele e pra Ele, e o resultado dessa vida dedicada a Deus é louvor e adoração vertical!

christristao - dezembro 12, 2011

concordo com sua colocação, mas de que maneira passar isso para as equipes?

Thiago Siqueira - dezembro 12, 2011

Venho de um ministério pautado pelo ensino. Creio que temos de forma geral negligenciado o “Ide e fazei discípulos…” As pessoas querem tudo pra ontem e a pressa acaba atropelando os processos que despertamento, crescimento e amadurecimento dos ministérios. São neófitos gerando neófitos e por isso temos uma geração cada vez mais distante do foco.

No meu entender a única forma é ensinarmos os princípios cada vez mais cedo. Nunca tive ensinamento sobre louvor e adoração quando era criança, apenas histórias dos personagens bíblicos e cânticos infantis, mas nunca sobre a verdadeira adoração como resultado de vida co Deus. As crianças são capazes de aprender TUDO que ensinarmos. O que aprendi sobre louvor e adoração, aprendi ao longo da vida, através da experiência e pela vontade de aprender cada vez mais. Por isso fiz a Escola adorando em 2007. E continuo buscando e ensinando todos que posso.

Então acredito que precisamos recuperar um pouco o modelo sacerdotal. No antigo testamento apenas os mestres ministravam. Se por um lado isso restringia o ministério a poucos, por outro haviam menos desvios. Se encontrarmos um equilíbrio entre essas duas distantes realidades podemos um dia experimentar um novo tempo.

11. WALTER FIRMO - dezembro 24, 2011

primeiramente quero agradecer a DEUS por poder estar na escola adorando 2012, estou ansioso e com grande espectativa e espectativa acho a palavra chave num ministerio de louvor e adoração espaectativa de um milagre, espectativa de familias restauradas, espectativa de um mover na nação brasileira. muitas congregações e ministerios tem vivido debaixo da unção de outros ministros e não coloco que não possa desfrutar desta unção, mas creio que devamos buscar uma unção que eu chamo de unção propria aquela dada somente a você e mais ninguem, sito exemplo de nosso amado david quinlan homem de unção magnifica que consegue ficar horas cantando apenas TE AMO TE AMO… etc e DEUS se mover atraves disto mas é uma dada a ele e alguns outros mas as vezes não é pra mim eu tenho que descobrir em DEUS a minha e estou buscando a minha unção propria e para isto devemos ter coragem em arriscar em mergulhar em DEUS.

12. Ida Virgínia - dezembro 25, 2011

Acho que o grupo de pessoas que compõem o ministério de louvor de uma igreja deve ser discipulado, ensinado, orientado na palavra. É preciso ter um tempo separado para orar juntos, compartilhar, confessar, aconselhar, adorar… A comunhão individual dos ministros com Deus é fundamental, aliás, pra qualquer cristão. O acompanhamento de perto do pastor… E é claro um investimento e acompanhamento deve existir antes que as pessoas comecem a tocar nos cultos. Há uma tempo de amadurecimento, entendimento da visão ministerial que muitas vezes não é considerado, gerando muitas vezes a problemas futuros.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: