jump to navigation

O plano vertical e horizontal da cruz. junho 27, 2008

Posted by christietristao in Uncategorized.
3 comments

RELACIONAMENTOS – Plano Vertical / Plano Hoizontal

• O Homem foi gerado por Deus para ser um indivíduo relacional. Desde o princípio da criação isto está muito claro. Deus criou o homem para relacionar-se com Ele (vertical), e uns com os outros (horizontal).

  Gn 2: 18 – “  Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.”
  Gn 3:8 “ Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim.”

• Com o pecado essa comunhão foi quebrada e somente reconstruída na cruz de Cristo (plano vertical e horizontal).

  Ef 2:13-   – “Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derrubado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu na sua carne a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse em si mesmo um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus com intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. E vindo evangelizou paz a vós outros que estáveis longe, e paz também aos que estavam perto; porque por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito.”

• A comunhão que temos com Deus resulta em comunhão com os homens. Uma vida de adoração é uma vida de relacionamento com Deus e obediência, e o maior mandamento de todos é:

  Mc 12:28-33 – “ Chegando um dos escribas, tendo ouvido a discussão entre eles, vendo como Jesus lhes houvera respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos? Respondeu-lhe Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor! Amarás, pois, o Senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes. Disse-lhe o escriba: Muito bem Mestre e com verdade disseste que ele é o único, e não há outro senão ele, e que amar a Deus de todo o coroção e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios.”

 

O que é relacionamento? É capacidade do ser humano de se interargir com Deus e com
os Homens.

 “Quando observamos uma pessoa feliz, bem casada, com filhos e amigos de todos, com um ministério frutífero, gostaríamos de ser assim e que todos fossem assim também. E se olharmos bem, vamos ver que por trás deste “sucesso” na vida, na família e ministério estão os relacionamentos. Da mesma forma quando olhamos pra alguém destruído, frustrado,com a família desordenada, ministério com problemas, vemos que por trás estão também relacionamentos mal fundamentados.
Nos relacionamentos bem estruturados está a chave para a vitória na vida, para a continuidade, perseverança, estrutura no lar, segurança dos filhos e prosperidade. Relacionamentos mal estruturados impedem o desenvolvimento pleno de qualquer área na vida de um discípulo de Cristo.”                                 
                                                                                                                          Asaph Borba

  Pv 18:1 “Aquele que se separa e se isola (de Deus e dos homens), busca seu próprio desejo (interesse) e insurge-se contra a verdadeira sabedoria.”

 
  A base que sustenta os nossos relacionamentos é o amor de Deus fluindo em nós e através de nós. 1Co 13 O amor é : paciente, benigno, não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo suporta, jamais acaba.

 

 

Níveis de relacionamento
1.           Relacionamento com Deus –  o nosso relacionamento com
Deus é a base dos nossos relacionamentos com os outros. Os discípulos de Jesus são seus imitadores, ou seja, andam assim como ele andou. Quando nos relacionamos com Deus conhecemos o verdadeiro amor, que nos capacita a amar verdadeiramente pois ele é amor. E o amor tudo suporta.

  1Jo 2: 3-11  – “Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. Aquele entretanto, que guarda a sua palavra, nele verdadeiramente tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou. Amados não vos escrevo mandamento novo, senão mandamento antigo, o qual desde o princípio tivestes. Esse mandamento antigo é a palavra que ouvistes. Todavia, vos escrevo novo mandamento, aquilo que é verdadeiro nele e em vós, porque as trevas se vão dissipando e a verdadeira luz já brilha. Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão até agora está nas trevas. Aquele que ama a seus irmão permanece na luz e nele não há nenhum tropeço. Aquele porém que odeia a seu irmão está nas trevas, e anda nas trevas e não sabe aonde vai, porque as trevas lhe cegaram os olhos.”

        2.     Relacionamento com a família –  a família é a base dos nossos relacionamentos sociais, pois, o nosso caráter é forjado dentro de casa, em um ambiente de conflito e ao mesmo tempo acolhimento. A família é um projeto de Deus, onde vivenciamos e compreendemos uma aliança de sangue e amor. No pensamento do mundo hoje a família é uma instituição falida, e com certeza a família tem sido atacada violentamente ao longo dos anos pelo diabo. Ele sabe que se destruir essa estrutura, ele destrói vidas. Mas o Senhor nos promete uma restauração.

  Gn 2: 18 – “  Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.”
  Sl 68:6 –“ Deus faz que o solitário more em família; tira os cativos para a prosperidade; só os rebeldes habitam em terra estéril.”
  Ml 4: 6 – “ ele converterá os coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha e fira a terra.”

3.      Relacionamento com a igreja – Em Cristo nos tornamos filhos de Deus, e consequentemente irmãos de uma mesma família. Nesta família nos relacionamos com nossos líderes (nível de autoridade e submissão), e nossos irmãos em Cristo em geral  (preferindo em honra uns aos outros e dando suporte).

  Hb 13:17 – “ Obedecei aos vossos guias, e sede submissos para com eles; pois velam por nossas almas, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a voz outros.”

  1Ts 5: 12-13 – “ Agora vos rogamos, irmãos, que acateis com apreço os que vos presidem no senhor e vos admoestam; e que os tenhais com amor em máxima consideração, por causa do trabalho que realizam. Vivei em paz uns com os outros.”

  Rm 12:10 – “ Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.”

  Gl 6:2 – “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.”

 

4.         Relacionamento com o mundo – apesar de não sermos mais deste mundo, nos interagimos com pessoas que não são nossos irmãos em Cristo . Temos uma missão aqui na terra que é a de fazer diferença e sermos proclamadores do Evangelho do Reino. Mc 16:15 “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura.”

  Jo 17:14-   – “ eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou. Não peço que os tire do mundo; e sim que os guarde do mal. Eles não são do mundo como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.
  Mt 5:14-16 – “ Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre o monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.”

 

  Quando os nossos relacionamentos são fundamentados e estabelecidos a partir do nosso relacionamento com Deus, a igreja do Senhor será edificada e o mundo conhecerá o amor de Deus. A verdadeira unidade é gerada em Deus para que o mundo creia.

  Jo 17: 22 – “ Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; eu neles e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste, e os amaste como também amaste a mim.”
                                                                                               Christie Tristão.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Obedecer é melhor do que sacrificar junho 20, 2008

Posted by christietristao in Uncategorized.
5 comments

Já faz alguns dias que estou tentando parar para escrever um pouco e compartilhar do que o Senhor tem feito em minha vida, mas estou muito envolvida com o projeto do novo cd do ministério.
Primeiramente eu gostaria de dizer que vale à pena obedecer, e com certeza a nossa
obediência ao Senhor é um dos ingredientes indispensáveis à nossa vida de adoração. 1Samuel 15:22  “ Porém Samuel disse: Tem, porventura, o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros.”
Este texto sempre fala muito ao meu coração, pois, muitas vezes nos pegamos oferecendo sacrifícios para Deus sem ter um coração disposto a
renunciar a sua própria vontade. Obediência envolve fé, renúncia, e morte
do eu.  Abraão foi um grande exemplo de obediência para todos nós:
Hebreus 11:8 “Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia.”
Às vezes questionamos demais por falta de fé, e segundo a palavra de Deus em Hb 11:6 sem fé é impossível agradar a Deus.
No início deste texto eu citei a respeito da ligação que há entre a adoração e obediência e tudo isto envolve um ato de fé. Queremos agradar ao Senhor em nossa adoração, e com certeza isto não é através de palavras bonitas simplesmente sem um coração rendido e prostrado diante da soberana, perfeita e agradável vontade de Deus.
Eu estou vivendo um ano muito especial e tenho compreendido um pouco mais sobre estes três itens citados acima: adoração, fé, obediência. Há quatorze anos tenho viajado por muitos lugares ministrando louvor e a palavra de Deus, e neste ano de 2008 a direção que o Senhor me deu foi a de parar para me dedicar mais à minha família e igreja em que congrego. Quando eu compartilhei isto com alguns amigos, alguns me apoiaram e outros não entenderam muito bem o por quê de disto, porque isto soa pra alguns “voltar atrás” ao invés de avançar. E eu até entendo essa postura de alguns porque sinto o cuidado deles.  Porém eu sei que a obediência não vem pelo que eu vejo ou pelo resultado anterior de um tempo, e sim pela fé e confiança de que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável.
Já estou vivendo este tempo por alguns meses e ainda hoje não tenho 100% de entendimento dos propósitos de Deus, mas mesmo assim me alegro pelo privilégio de poder obedecer ao Senhor.
Eu gostaria encorajar você a viver uma vida de obediência, pois o melhor lugar desta terra é o centro da vontade de Deus. Os caminhos do Senhor são mais altos que os nossos e os pensamentos Dele também.
Isaías 55:8,9  “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR,porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.”

A chuva de Deus junho 3, 2008

Posted by christietristao in Uncategorized.
2 comments

Neste último domingo tivemos duas reuniões maravilhosas em nossa igreja. Deus trouxe uma direção à liderança da nossa igreja, para separar um domingo por mês, e fazer uma reunião totalmente voltada para adoração, envolvendo ensino e momentos de adoração, denominada “Tocando o Céu”.

Logo pela manhã quando chegamos na igreja já percebemos uma atmosfera densa da presença de Deus, e foi muito bom dar um mergulho profundo na presença de Deus. Saí da reunião completamente envolvida pela presença de Deus, e foi difícil até de levantar da cadeira para ir embora. E então passei toda a tarde em um lugar muito especial em Deus e com expectativa para voltar à reunião da noite, que também foi maravilhosa!!!!!!

Há algum tempo, estamos sentindo que o SEnhor vai enviar um grande derramamento Espírito Santo em nossa igreja e é tão maravilhoso ver como o Senhor já tem se manifestado em nosso meio. Uma igreja que adora experimenta do mover de Deus.

A nossa adoração é como uma fumaça que flui dos nossos corações e chega ao Senhor

como incenso perfumado. Apocalipse 8:4  “e da mão do anjo subiu à presença de Deus a

fumaça do incenso, com as orações dos santos.”

Adoração como é uma via de duas mãos, ou seja, este incenso chega até o Senhor e Ele responde

com sua chuva alcançando as nossas vidas. Oséias 6:3 “ Conheçamos e prossigamos em

conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva,

como chuva serôdia que rega a terra.”

Quanto maior a quantidade de fumaça (vapor) que chega até o Senhor, maior é a

quantidade de chuva que vem sobre nós. É necessário entendermos a respeito do poder da

adoração coorporativa. Existe uma passagem na palavra que figura muito bem a respeito

do que estou compartilhando aqui. 2 Crônicas 5:13-14 “e quando em uníssono, a um tempo,

tocaram as trombetas e cantaram para se fazerem ouvir, para louvarem o SENHOR e

render-lhe graças; e quando levantaram eles a voz com trombetas, címbalos e outros

instrumentos músicos para louvarem o SENHOR, porque ele é bom, porque a sua

misericórdia dura para sempre, então, sucedeu que a casa, a saber, a Casa do SENHOR,

se encheu de uma nuvem, de maneira que os sacerdotes não podiam estar ali para

ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do SENHOR encheu a Casa de Deus.”

É muito bom poder viver tempos de adoração ao Senhor individualmente, mas existe uma

porção diferente que é  liberada por Deus quando nos congregamos em unidade e fluímos

coorporativamente em uma adoração genuína ao Senhor. A unidade atrai a unção de Deus

Sl 133.

Infelizmente nestes últimos tempos muitas pessoas que tem se intitulado de

adoradores, tem perdido a conexão com o corpo de Cristo, por não se sentirem mais,

“encaixadas”em suas igrejas. Adoração está totalmente ligado à unidade do Corpo de Cristo. Não

fomos gerados em Deus para nos tornarmos como “ilhas”solitárias em Sua presença, e sim para

unidos ao corpo de Cristo, experimentarmos esta “chuva,”ou seja, revelação de quem Ele é.

Nestes últimos meses, mais e mais, o Senhor tem me revelado o Seu apreço pela igreja.

Somos parte dela, e por isto devemos amá-la, e lutar juntos para que cada vez mais, como

corpo, experimentamos o derramar da Glória de Deus sobre cada um de nós.

 Quero te encorajar a congregar e perseverar no lugar onde o Senhor colocou você. Que através do seu testemunho de

vida como um adorador,  muitas pessoas sejam abençoadas e inspiradas a amar e adorar ao Senhor.

 

Deus te abençoe.

Christie Tristão.